FILHOS
Filhos ansiosos e pouco concentrados? Música ajuda segundo a ciência
Está cientificamente comprovado: Estudar música ensina a ter foco e disciplina, duas habilidades necessárias para ler partituras e marcar o tempo.

Uma pesquisa da Universidade de Vermont, nos Estados Unidos mostrou que aprender a tocar um instrumento na infância melhora nossas funções cerebrais como memória e organização, além de ajudar no controle das emoções. O motivo é que o treinamento musical aumenta a espessura do córtex.

Os pesquisadores analisaram tomografias de 232 crianças entre seis e 18 anos. As que estudavam música tinham melhor memória, controle da atenção, organização e planejamento do futuro.

Quando começar a estudar música?

Basta a criança ser capaz de fazer movimentos mais sutis com as mãos, por volta dos 4 anos já é possível notar maior coordenação motora. “Esse aprendizado modifica fisicamente o cérebro, principalmente quando ocorre antes dos sete anos, e os ganhos se mantêm por toda a vida, mesmo que a criança pare de tocar o instrumento depois”, explicou Elvira Souza Lima, especialista em neurociência e música, em entrevista à revista Crescer.

E se a criança for apenas ouvinte?

Os pesquisadores identificaram que também há grande impacto no desenvolvimento humano e de diferentes funções cerebrais. Algumas formas de estimular este desenvolvimento em casa:

  • Escute diferentes tipos de música, isso aumenta o repertório musical da criança desde cedo;
  • Brinque de fazer sons usando objetos aleatórios (isso também é fazer música);
  • Ouvir música com os filhos pode ser um programa em família relaxante;
  • Valorize os sons da natureza que ficam de bagagem para a memória musical;
  • Cantarolem, a voz também é um instrumento.

O Mais Mulher entende o universo feminino e traz informação sobre alimentação saudável, atividade física, yoga, amor, sexo, moda, comportamento e beleza em um só lugar.