SHAPE
Dieta anabólica: Xô gordura e vem massa magra! Converse com sua nutri
O objetivo principal dessa dieta é fazer com que o corpo use gordura como fonte de energia em vez de carboidratos. Monte um cardápio adequado para sua rotina.

A dieta anabólica foi estudada e desenvolvida para atender à uma necessidade de atletas e fisiculturistas que desejavam evitar o abuso de substâncias químicas para alcançar resultados. O Dr. Mario Di Pasquale criou um método para perda de peso e ganho de massa magra.

Aqui, não há atalhos, mágica ou qualquer outra alternativa. Quem deseja mudar o corpo tem que dar mais atenção ao que come e isso impacta nos hábitos que montam nosso estilo de vida. Giovana Guido, que estudou Nutrição e virou atleta fitness, compartilha 10 dicas.

1 – Esqueça guloseimas e coma comida de verdade

Um dos maiores especialistas dos EUA em alimentos Michael Pollan, dizia: “não coma nada que sua avó não reconheceria como comida”. Alimentos frescos e naturais como carnes/ peixes e aves, oleaginosas, ovos, sementes e vegetais possuem todos os nutrientes que seus músculos estão desejando e oferecem um suporte equilibrado de aminoácidos e glicose.

2 – Acorde e coma

Sem essa de jejum! Consuma dois “cafés da manhã” – quando você ingere duas refeições completas nas primeiras 5 ou 6 horas do dia, você facilita a reposição do estoque de glicogênio no fígado (utilizado durante as horas de sono) e corta o catabolismo. Enriqueça seu desjejum e lanche da manhã com proteínas de rápida digestão (whey protein, por exemplo) e carboidratos (cereais, frutas, tubérculos, etc.)

3- Faça um diário alimentar

A melhor forma de saber se a sua alimentação vai bem ou mal é tendo uma visão ampla dela. Anote por algumas semanas o que você come de 3h em 3h, será possível tirar suas próprias conclusões ou pedir ajuda para um profissional de Nutrição.

4 – Inclua carne vermelha no cardápio

A carne vermelha é um dos melhores alimentos para a reparação e construção de músculos maiores, então, inclua esse item em seu cardápio.

5 – Não tenha medo dos carboidratos

Para aumentar os músculos, você deve comer carboidratos. Eles ajudam no crescimento dos músculos e formam o glicogênio – combustível para treinos mais pesados. Boas opções de carboidratos são: arroz integral, aveia, quinoa e batata doce. Porém (atenção ao detalhe!), o ideal é consumir cabors de rápida absorção na primeira refeição do dia e na refeição pós-treino (quando um pico de insulina é necessário para levar os aminoácidos para os músculos).

6 – Tenha o cardápio da semana planejado

Chegar em casa faminta e não ter nada pronto é o fim de qualquer dieta. Tenha um estoque de refeições saudáveis congeladas e pré-prontas. Isso fará com que você faça boas escolhas e garanta a ingestão correta de nutrientes que seus músculos precisam. É cruel, mas necessário: Use seu final de semana para fazer compras e preparar tudo para a semana! Você pode deixar os alimentos já cozidos, lavados ou congelados em pequenos potinhos.

7 – Consuma calorias o suficiente

Os músculos são tecidos ativos e precisam de um suporte de calorias para se manterem em constante renovação e crescimento. Ingerindo poucas calorias, você irá anular todo esse processo! O que não pode é comer alimentos com calorias vazias (comida não saudável) – a qualidade das calorias importa muito, pois é muito diferente você consumir 200 kcal de ovos e vegetais ou 200kcal de refrigerantes e salgadinhos por exemplo. – o seu corpo irá responder de acordo com o que você ingerir. Então, coma mais, mas coma com qualidade.

8 – Gorduras e mais gorduras

Já está comprovado que até as temidas gorduras saturadas são importantes para o corpo e desenvolvimento muscular. A gordura aumenta produção de testosterona, oferece calorias e ajuda na lubrificação de articulações, então, consuma carne vermelha, queijos e produtos de coco com mais frequência. Porém, enriqueça sua dieta também com as gorduras insaturadas como abacate, oleaginosas, pasta de amendoim, óleo de oliva, peixes, óleo de peixe, sementes, etc. A única gordura que você tem que excluir é a do tipo TRANS – gordura industrializada presente em alimentos processados.

9 – Prioridade para as proteínas

As proteínas oferecem prontamente os aminoácidos que você precisa para construir músculos. As melhores proteínas são: ovos, laticínios, carne vermelha, aves e peixes – essas proteínas são completas e facilmente digeridas e metabolizadas pelo organismo e músculos. E o legal é que você pode suplementar com proteínas em pó – pois são fáceis de carregar e estocar.

10 – Nutra-se constantemente

Comer de 3h em 3h oferece aos músculos todas as calorias e nutrientes que eles necessitam. E você vai notar que as compulsões por açúcar, farinha e outras guloseimas pobres em nutrientes vão diminuindo. Acredite! Mesmo não estando muito faminto, você deve alimentar-se a cada 3-4 horas em dietas para hipertrofia.

(Fonte: Por Matthew Kadey, M.S., R.D. na revista americana Muscle & Fitness).

Atleta IFBB BIKINI Fitness da GT NUTRITION USA – Team USA, campeã Paulista OVERALL 2014 e vice-campeã brasileira 2014 e 11ª Ranking Mundial de 2014, graduada em Nutrição e Pós-graduada em Nutrição Clínica e Nutrição Esportiva.