FAZ MAL, SERÁ?
Jejum intermitente: Veja a opinião de diferentes especialistas
Não comer entre oito da noite e oito da manhã já é considerado um jejum, uma prática que veio à tona após a atriz Deborah Secco e Sabrina Sato declararem fazer.
Jejum intermitente: Veja o que dizem os especialistas. (Foto: Wikimedia)

Jejum intermitente, o termo do momento nas editorias femininas. “Por que todos os sites estão falando sobre isso?”, fomos saber. Tudo começou após entrevista concedida pela atriz Deborah Secco à revista Glamour dizendo que chegou a comer de 23 em 23 horas.

Pelo que vimos, o jejum intermitente pode variar entre 8, 10, 12 ou mais horas. Achamos este vídeo, com mais de 800 mil visualizações, de dois médicos explicando muita coisa.

Saiba mais sobre o médico e fisioterapeuta Juliano Pimentel.

O que nutricionistas dizem sobre o jejum intermitente?

O portal UOL consultou as nutricionistas Hannah Médici e Juliana Dantas que falaram sobre mitos e verdades sobre jejum intermitente. No geral, elas disseram que:

Não é todo mundo que pode fazer;

– Não deve ser feito principalmente por crianças, adolescentes, idosos, diabéticos que fazem uso de medicamentos hipoglicemiantes e gestantes;

– Não é recomendável praticar exercícios durante o jejum porque quem faz atividades físicas precisaria ter um suporte adequado de nutrientes ou ficaria sob risco de uma hipoglicemia.

A revista Marie Clarie ouviu o especialista em nutrição otimizada Rodrigo Polesso, que falou sobre os benefícios da prática do jejum intermitente para a queima de gordura. “O outro motivo que contribui para a queima de gordura e consequente perda de peso é que o jejum regulariza os níveis de insulina no sangue, hormônio que armazena gordura”, disse o nutricionista.

Polesso ainda explicou que praticar jejum intermitente mais de 12 horas sem comer:

Baixa a insulina e abre o acesso para outros hormônios, como glucagon, cortisol e adrenalina, queimarem  a gordura.

Queima gordura sem a perda da massa muscular, também conhecida como massa magra.

Promove uma  espécie de “limpeza” no organismo.

Se você busca a fórmula do envelhecimento saudável e da longevidade, agende uma consulta médica, faça seus exames de rotina e busque orientação especializada sobre mudanças de hábitos.

Parece que o jejum intermitente pode beneficiar a saúde, mas antes disso vem a qualidade da nutricional da sua alimentação e seu condicionamento físico.

Quem já fez jejum diz que é preciso beber muita água e que o consumo de gordura pura é permitido antes de iniciar o período sem comer.

Antes de pensar em aderir, converse com um médico e saiba primeiro como está a sua saúde.

😉

O Mais Mulher entende o universo feminino e traz informação sobre alimentação saudável, atividade física, yoga, amor, sexo, moda, comportamento e beleza em um só lugar.